Ads Top

INCÊNDIO NO MUSEU NACIONAL DO RIO DE JANEIRO

FOTO/ REPRODUÇÃO AGÊNCIA BRASIL
Meu nome é Luciana do Rocio Mallon e sou escritora. Sempre gostei de visitar lugares históricos, como museus. Inclusive um dos meus filmes preferidos se chama "Uma Noite no Museu", onde um rapaz passa a noite nele e personagens do local criam vida. Por isto sempre quando posso, coloco museus como cenários dos meus contos.

Infelizmente, no dia 02 de setembro de 2018 uma tragédia aconteceu contra a Cultura: houve um incêndio no Museu Nacional do Rio de Janeiro. Deste jeito todo um acervo importante para o mundo foi queimado. O casarão que abrigava o museu tinha mais de 200 anos e já foi residência de um rei e dois imperadores. Lá estavam preciosidades como:
- Fóssil de Luzia, a Mulher das Cavernas encontrada no Brasil.
- Murais de Pompéia.
- Múmias egípcias.
- Acervo de botânica Bertha Luz.
- Dinossauro.
- Meteoritos.
- Tronos de reis.
- Esculturas de povos antigos.
- Esqueleto de baleia.
- Bibliotecas.

O principal problema é que o museu passava por problemas financeiros por cortes no orçamento para sua manutenção.

Esta tragédia reflete como a Cultura está sendo tratada no nosso país: na indiferença e no descaso. É preciso que o povo cobre do governo políticas públicas para a História, Educação e Cultura.

Por coincidência, alguns historiadores afirmam que o documento de Independência no Brasil foi assinado no casarão onde era este museu. Mas um povo só consegue ser, realmente, independente quando sua Cultura e sua História são preservadas.

Como estamos, em setembro, mês da Independência do Brasil e do início da Primavera, precisamos tomar consciência da preservação do nosso patrimônio cultural. Pois conservar a História é manter a primavera eterna em nossas almas.

Diante do acidente ocorrido, os alunos do curso de Museologia da UNIRIO estão se mobilizando para preservar a memória do Museu Nacional. Assim eles estão pedindo a todos que têm imagens, fotografias, vídeos e até selfies do acervo e de dentro do museu, que enviem para o e-mail destes estudantes: Thg.museu@gmail.comPois imagens e vídeos são formas de manter o museu vivo em cada brasileiro.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.