MOGLI DA NETFLIX: SOMBRIO, MADURO E ADULTO

FOTO/ REPRODUÇÃO GOOGLE
Sinopse: Criado por uma alcateia em meio às florestas da Índia, Mogli vive com os animais da selva e conta com a amizade do urso Baloo e da pantera Bagheera. Ele é aceito por todos os animais, exceto pelo temido tigre Shere Khan. Mogli se depara com suas origens humanas e perigos maiores do que a rixa com Shere Khan surgem.
Ano: 2018
Netflix

Esqueça a animação Disney e o Live Action produzido pela mesma e se concentre nessa versão sombria e adulta produzido pela Netflix.

Mogli é um menino órfão que foi encontrado em meio à floresta pela Pantera Bagheera e assim levado até a alcateia, onde foi criado por um casal de lobos. Dessa forma o menino humano começa a aprender os hábitos de sobrevivência da selva, e a conquistar o respeito de todos da floresta.

Uma profecia dizia que o menino seria a paz entre os homens e a selva.

Shere Khan não o vê dessa forma e o considera uma ameaça para os costumes da selva, durante muito tempo a alcateia conseguiu proteger o menino com a ajuda do Bagheera e do Baloo, o urso (professor) que ensina os costumes para os lobos mais jovens e para Mogli. Mas, agora o tigre quer o sangue de Mogli e a floresta que antes parecia segura poderá levar a morte do menino.



Tentando proteger o Mogli, Bagheera o faz ir para a aldeia dos humanos que está ali perto, lá vive o caçador das redondezas e Mogli aprende os costumes deles, o menino descobre o que o caçador faz e visando proteger a floresta, onde cresceu, o próprio vai em busca de justiça e vingança: ele quer acabar com as duas ameaças contra a selva.

MUITO MAIS SOMBRIO

Como cheguei a dizer anteriormente esqueça todas aquelas cores e cantorias do Mogli a la Disney e se concentre nessa versão. Eles buscaram deixar toda a fantasia de lado e mostrar a realidade sobre o mundo da selva e o garoto criado por animais. Mogli não é mais um menino apenas, não é a toa que o final do filme surpreende quando a Netflix coloca uma criança para lutar contra um tigre e se vingar não só pela sua selva como enfrentar o seu próprio terror.

A perspectiva que se tem é de alguém que amadureceu cedo demais e tomou a responsabilidade de liderar uma selva inteira. Capaz de tudo para manter a paz entre os homens e a floresta enquanto ainda vivesse.



NÃO FOI FEITO PARA CRIANÇAS

Nessa parte devo concordar. Não cheguei a reparar qual seria a classificação indicativa do filme, no entanto, não diria que é para menores de 12 anos. O filme seria uma produção mais adulta e madura, apesar de ser um menino, de ser uma criança, nós não vemos a atitude de uma criança, porque o que ele aprende desde cedo é a sobreviver e que só lidera aquele que consegue enfrentar o “rei” da alcateia.

Mesmo assim, gostei bastante da refilmagem que fizeram do original a la Disney, no inicio foi um pouco impactante sem as músicas e toda aquela diversão do urso Baloo, mas depois entendemos que é uma nova história, com um ponto de vista mais maduro e menos “mágico”.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.