Ads Top

SOMOS TODOS HOSTIS: UM FILME DE SCOTT COOPER

FOTO/ REPRODUÇÃO GOOGLE
Sinopse: Em 1892, um lendário capitão do exército americano aceita relutantemente escoltar um chefe de guerra Cheynne moribundo, assim como sua família, na viagem de regresso às suas terras tribais. Fazendo a perigosa travessia do Novo México até as planícies do Montana, os antigos inimigos encontram uma jovem viúva, cuja família foi assassinada. Juntos, ekes terão que unir forças para sobreviverem às provações da tortuosa viagem, a comanches hostis, e outros contratempos que vão encontrando pelo caminho.
Ano: 2018
Paris Filmes

Se procura um bom filme de faroeste e drama, então estará com o enredo certo. Hostis começa com uma família vivendo no campo, quando quatro índios rebeldes atacam a fazenda matando ao marido, suas duas filhas e o bebe recém nascido, deixando apenas uma mulher viúva. Em outro ponto temos o capitão capturando o moribundo e sua família que será levada de volta para sua terra natal.



Representando bem a América de 1892, temos uma produção a la faroeste, com muito tiroteio e mortes para todos os lados (perceptível já na primeira cena do filme). A jornada então começa. A galope ele cruza os vilarejos (demorando às vezes dias para chegar) indo de encontro ao seu ponto final da jornada.

Somos envolvidos em meio ao sofrimento do próprio capitão que vê sua equipe inteira “abatida” em meios aos constantes combates as quais vão passando. Não só do combate como também um prisioneiro, deserdado do exército, que acaba matando o resto de sua equipe.



Em meio a tudo isso, ele mantém a fé para continuar firme, e a união de sua equipe e a família do prisioneiro para que todos cheguem em segurança ao destino final.

A trama choca a todos, pelas constantes provações que os personagens passam, as emoções afloradas e as constantes reflexões em relação à vida e a morte. Até que ponto haverá sacrifícios?

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.