COMO ECONOMIZAR NAS COMPRAS DE MATERIAL ESCOLAR

FOTO/ REPRODUÇÃO CICLO VIVO
A metade do mês de janeiro chegou e a volta às aulas, começa em fevereiro, na maioria das escolas do Brasil.

Portanto, se você ainda não pegou a lista de material escolar, o negócio é entrar no site da escola e imprimir tudo. Pois comprar o material em janeiro garante economia e conforto porque, neste mês, as livrarias e papelarias ainda não estão lotadas.

Em alguns colégios públicos é comum a própria escola emprestar livros de Português e Matemática para os próprios alunos durante o ano. Por isto é importante a sua pessoa ficar atenta a este detalhe.

Mas se a escola é particular e você precisa comprar todos os livros, a melhor escolha é pesquisar nas lojas que possuem sedes físicas. Pois perto da volta às aulas, muitos sites falsos que dizem vender material escolar tentam fazer novas vítimas.

Uma ideia interessante é se reunir com o conselho de pais e mestres para um evento de troca de materiais ainda em janeiro. Pois é possível que um aluno de uma série avançada troque ou venda materiais de níveis inferiores a preço mais baixo do que nas livrarias. A mesma técnica pode ser usada na hora de adquirir o uniforme.

Também existem papelarias que aceitam material didático usado como forma de pagamento. Aqui, em Curitiba, a papelaria Kalunga entrou nesta campanha.

Quando for comprar material em uma livraria nunca leve seu filho. Pois criança tem mania de escolher objetos com suas personagens favoritas ou artistas da moda, detalhe que encarece a compra.

Na minha infância eu também gostava de personagens. Mas para economizar, minha família comprava os materiais mais baratos. Então eu encapava com papel fosco, punha a etiqueta e depois colava as personagens que recortava de revistas velhas. Esta tática pode ser realizada com seu filho também.


Assim desejo um excelente ano escolar para você e sua família.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.