ads top

NASCE UMA ESTRELA: DA ASCENÇÃO A DECADÊNCIA


Sinopse: Jackson Maine é um cantor no auge da fama. Um dia, após deixar uma apresentação, ele para em um bar para beber algo. É quando conhece Ally, uma insegura cantora que ganha a vida trabalhando em um restaurante. Jackson se encanta pela mulher e seus talentos, decidindo acolhê-la debaixo de suas asas. Ao mesmo tempo em que Ally ascende ao estrelato, Jackson vive uma crise profissional e pessoal devido a problemas com o álcool.
Ano: 2018
Warner Bros

Com toda certeza o caro leitor já deve ter se encantado com o drama presente nesse filme, do contrário Lady Gaga não teria ganhado o prêmio como melhor atriz, ou a música “Shallow” não teria ganhado como melhor música. Nasce uma Estrela é o melhor drama já assistido por mim em pleno ano de 2019.

O roteiro é simples e conta a história de uma garçonete que a noite canta em um bar Drag e um cantor que está no melhor momento de sua carreira, no entanto, tem se rendido ao álcool. Esses dois mundos acabam se chocando de uma forma muito inesperada, e tudo muda tanto para Ally quanto para Jackson naquela mesma noite em que se encontraram pela primeira vez.

A partir dai vemos nascer uma amizade e parceria entre ambos, bem como uma paixão. Ally acaba sendo descoberta depois de cantar algumas vezes com a banda do Jackson e isso a leva para o topo rapidamente, fazendo-a até mesmo ganhar o prêmio de “Artista Revelação”. Do outro lado Jackson parece cair mais e mais em ruína, seu problema com o álcool acaba piorando e sua audição começa a sofrer falhas nítidas. Tudo isso nos faz chegar a um desfecho inesperado.

MUNDO DA MÚSICA E SEUS EXCESSOS

O filme nos mostra nitidamente a ascensão de um artista e todas as suas nuances, bem como, também, a decadência de um e no que isso implica. Jackson está em um ritmo que continua se rendendo ao álcool, o que na verdade acontece com a maioria dos artistas, de uma forma geral. Temos vários exemplos de músicos, atrizes e atores, que se venderam para as drogas.

No filme Jackson torna-se um dependente total do álcool, mesmo quando está em palco notamos o quanto está bêbado e o quanto isso vem refletindo na sua aparência e no seu desenvolvimento com o público, bem como músico. E podemos citar um exemplo não tão distante da própria Amy Winehouse. A cantora tornou-se uma dependente do álcool, principalmente, quando se encontrava no palco, em contato com seu público.

imagem/ reprodução ops quotei (tumblr)
Mas, nos faz refletir que mesmo com toda a “vida boa” que um artista leva, ele ainda está suscetível a alguma forma de conseguir levar a vida e todos os “dramas” psicológicos que adquire com o decorrer de sua carreira. Talvez o dinheiro não seja mesmo a chave da felicidade.

Em outro polo temos Ally, uma garota, que trabalha em um restaurante, e que jamais poderia esperar ser encontrada dessa forma por um músico em uma casa de show Drag. A garota se encanta e apaixona-se por Jackson, tentando lidar com o vicio do cantor no álcool. E então vemos como a carreira dela começa a deslanchar quando um agente a descobre em um show do Jackson e resolve fazer dela uma artista pop.

Mas, não se engane Ally terá que mudar para que ascenda mais rápido. E então vemos a primeira mudança nítida: suas músicas. As canções, letras e até mesmo ritmo seguem um pop que a própria ainda não estava acostumada, mas o deslumbramento em entender que está tornando-se uma artista a faz seguir o caminho que seu agente dita a ela como deve ser. O próximo passo é o cabelo, mudando-o para uma cor extravagante e mesmo não concordando de inicio com a ideia de pinta-lo, Ally novamente se rende. Suas roupas mudam, suas apresentações mudam e passam a ficar dançantes e extravagantes, as roupas de palco também mudam e no meio disso tudo, vemos como Ally tenta lidar com o fato de que seu marido, Jackson, terá que frequentar a reabilitação para largar o vicio do álcool.

Mesmo com todo esse deslumbramento pela carreira artística, Ally ainda tenta permanecer fiel a sua própria personalidade, a quem ela é de verdade. E no final, quando faz sua apresentação em homenagem a Jackson, vemos a Ally verdadeira entrar em palco e não aquele personagem criado pela mídia.

A VERSÃO DE 1930

O que muitos ainda não devem saber é que esse clássico de 2018 é baseado no clássico de 1930. Alguns pontos são em comum com a história, a principio, o enredo principal por trás de toda a história, no entanto, é notório que existem mudanças em quesito de características dos personagens.

imagem/ reprodução de 1930 a 2018
Enredo: Esther (Janet Gaynor) é uma jovem sonhadora que chega à Hollywood na década de 30 com o desejo de se tornar uma estrela do cinema. Seu sonho torna-se realidade quando o famoso astro Norman Maine (Fredric March) bate seus olhos nela numa festa em que Esther trabalha como garçonete. Apaixonado, ele impulsiona sua carreira e a transforma realmente em uma estrela do cinema. Por outro lado, enquanto Esther só aumenta seu prestígio, ele entra em decadência e vai se afundando cada vez mais na bebida.

Além dessa primeira vez que o filme estreou no cinema, mais duas versões vieram às telonas. A segunda fora lançada em 1954, naquela época como um musical, e sua terceira versão em 1976, até chegarmos ao ano de 2018.

Nasce Uma Estrela com Bradley Cooper e Lady Gaga merece ser assistido e aclamado por tantos, sua mensagem é forte e direta. A fotografia é maravilhosa e a música encantou a todos que a escutou e transmite bem o filme. Com toda certeza vale a pena assistir.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.