Ads Top

É UM PLANO DE PREVIDÊNCIA DO MILITARES OU UM REAJUSTE DE SALÁRIO E PLANO DE CARREIRA PARA A CATEGORIA?

Nesta quarta-feira, será apresentada, para Jair Bolsonaro, uma proposta de mudança na aposentadoria dos militares, para inclusão na reforma da previdência. Segundo o Vice-Presidente Mourão, essa mudança representará uma economia para a União de R$ 13 Bilhões em 10 anos.

O Vice-Presidente afirmou que, em 2 anos, os militares pagarão alíquota de 14% e 10,5% de contribuição para a aposentadoria, mais 3,5% para o plano de saúde. Um aumento na alíquota do fundo de pensão, de 7,5% para 10,5%.

O Ministério da Defesa afirmou também que haverá uma mudança no tempo de serviço mínimo para o militar entrar na reserva, que passa de 30 anos para 35 anos.

Como no filme Tropa de Elite, onde a frase “Quem quer rir, tem que fazer rir” é dita, a vida imita a arte. Sendo assim, o Ministério da Defesa colocou suas condições, querendo reajustes e reestruturação na carreira do militares. A proposta cria mais um nível hierárquico na carreira militar, o cargo de Sargento-Mor. Um reajuste anual de remuneração para a categoria.

Os militares ainda querem reajustes no salário de algumas patentes mais baixas. Em algumas patentes, haverá o dobro do reajuste em relação ao valor atual, entre outras exigências. Isso tudo para eles aceitarem serem incluídos na reforma da previdência. Enquanto algumas pessoas acham que existe certa paridade, em que todos serão incluídos nesta reforma, sem acordos e sem o “toma lá da cá”, esquecem que existe uma diferença abissal entre certas categorias e o povo trabalhador. Tudo isso para colocar a conta e o recebimento do sacrifício nas costas do trabalhador, que não receberá reajuste de nada! Mais uma vez a conta vai ficar na costa da maioria que trabalha.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.