Ads Top

EMPRESA RUSSA DÁ BÔNUS SALARIAL PARA FUNCIONÁRIA QUE UTILIZAR ROUPA CURTA EM AMBIENTE DE TRABALHO

A CAMPANHA VISA ESTIMULAR A “FEMINILIDADE” DAS SUAS TRABALHADORAS

A Tatprof, empresa Russa no ramo de alumínio, anunciou uma nova campanha para todas as funcionárias, chamada de: “Maratona da Feminilidade”.  A campanha, que acontecerá até o dia 30 de junho, visa desenvolver a “feminilidade” de todas as mulheres que trabalham na Tatprof.

A característica que mais chamou atenção foi o fato de que a regra principal, e julgo dizer, primordial, para a “Maratona da Feminilidade” seja: utilizar saias ou vestidos com até cinco centímetros acima do joelho. E para que a mulher garanta seu bônus é necessário que a mesma envie uma foto sua para os diretores da companhia. “Nossa equipe é 70% masculina. Esse tipo de campanha nos ajuda a desligar do trabalho, a descansar (...) Queríamos alegrar nossos dias de trabalho”, revelou o porta-voz à rádio Govorit Moskva.

O valor agregado ao salário da funcionária será de 100 rublos (cerca de R$5,95).

Apesar da “boa intenção” do CEO Sergei Rachkov, a qual sempre apresenta ideias como essa, a recepção do comunicado não foi positiva por parte dos internautas e seguidores da empresa nas redes sociais. A Tatprof, no entanto, negou as acusações de “sexismo”, “machismo”, e etc e disse ainda que 60 mulheres já participaram da maratona. "A empresa não vê isso como sexista e acredita que 'a fábrica se transformou'", twittou uma mulher. "Um bônus de 100 rublos para as mulheres que usam saias curtas e maquiagens para... iluminar o dia de uma empresa dominada por homens", dizia outro tweet. "De fato, por que precisamos do feminismo quando se pode apenas agradar homens por dinheiro?", escreveu outro usuário.

No entanto, Sergei Rachkov está muito preocupado com as questões de gênero e tudo o mais, como apresentou Anastia Kirillova, do departamento de cultura corporativa e comunicações internas da empresa. “Ele está muito preocupado com essa questão, misturando papéis de gênero", disse ela ao site de notícias locais Business Online. "E ele realmente quer manter a essência feminina em todas as funcionárias da empresa, para que as jovens não tenham cortes de cabelo masculinos, não usem calças, se dediquem ao artesanato e projetem todo o seu carinho para criar os filhos.

Além dessa a empresa já realizou um concurso para a funcionária que fizesse um bolo mais rápido e na semana passada organizou um concurso de crossfit para os homens.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.